Lewis Allan “Lou” Reed

(2 de Março, 1942 – 27 de Outubro, 2013)






Tinha eu 12/13/14 anos de idade, ainda eu não sabia quem era Lou Reed, muito menos quem tinham sido os Velvet Underground, e durante semanas a fio esta era a última coisa que eu escutava bem no finalzinho dos meus dias. Assim que me enfiava na cama, gritava um boa-noite para a minha mãe no quarto ao lado, e toca de fazer play na k7 do Transformer. Essa k7 tinha chegado lá a casa por via do melómano do meu padrasto, que nunca mais a conseguiu resgatar da minha mesinha de cabeceira. Esses adormeceres marcaram a minha vida para sempre.
Mais tarde, de facto, vieram os Velvet Underground. E, do alto do meu preconceito, nunca mais Lou Reed conseguiu sobreviver aos Velvet… Se bem me lembro, abri uma exceção no início dos 90 com o álbum Magic and Loss, que consumi intensamente (o qual tive o prazer de assistir ao vivo no Coliseu de Lisboa), e pouco mais. Tinha idade para ser meu pai, nasceu no mesmo ano que a minha mãe, deixa muito órfão para trás. RIP.

§457 · October 27, 2013 · Uncategorized · (No comments) · Tags: , ,


James Joseph Gandolfini, Jr.

(18 de Setembro, 1961 – 19 de Junho, 2013)






Porra, não é qualquer um que nos faz ter saudades de tamanho anormal. May you rest in peace paisan!

§105 · June 19, 2013 · Uncategorized · (No comments) · Tags: , ,